Se é certo que o sentimento sem a fiscalização do raciocínio pode conduzir ao absurdo, o raciocínio sem o sentimento pode conduzir a absurdo mais lamentável (Emmanuel)
Refletindo com Divaldo Franco
v o l t a r
R. Dr. Eduardo Vaz, 117 - Butantã - São Paulo/SP - F: (11) 3722-0688 - e-mail: irmaohercules@uol.com.br